Proposta de Método de Plantio
Para semear pelo mais moderno método que existe, que é o Sistema de Plantio
Direto na Palha. Este sistema, que foi o utilizado na Residência do Paulo Nobre, no Fairway consiste basicamente em:

  1.  Construção do campo em si: todo o sistema de movimentação de terra, aterros e cortes, enfim, todos os serviços para deixar o campo pronto (Fairways), só que sem o gramado.
  2. Correção do solo em pH, e teores de Ca, Mg, Fósforo, K e micronutrientes.
  3. Opcional muito recomendado: adubação verde de inverno ou de primavera com plantas específicas, que ajudam na correção do solo, mantém o desenho e trabalhos da construção do campo sem erosões, fazem o controle pragas sérias, como nematóides e também de certas ervas daninhas, favorecem uma vida microbiana benéfica ao desenvolvimento do gramado e fixam importantes nutrientes como Nitrogênio. Reciclam nutrientes como P e K e micros.
  4. Dessecação: queima de toda a vegetação que houver no local, impedindo a concorrência com a grama bermuda.
  5. Semeadura, propriamente dita, com maquinário específico e de modo a semear todo o campo em menor tempo possível, podendo ser, pelas dimensões, apenas 4 ou 5 dias.
  6. Leve compactação das sementes ao solo para favorecer a germinação.
  7. Controle pré e pós emergente de ervas daninhas.
  8. Controle de altura das plantas (cortes condutores).
  9. Manutenção da fertilidade do solo.
  10. Campo pronto para uso normal em 50 ou 90 dias (intensidade de semeadura).

Nota: este método de plantio (plantio direto na palha) é o mais moderno e usual que existe no mundo agrícola. Como vantagens, temos:

  • Controle total de erosões.
  • Preservação da água e diminuição da necessidade de irrigação, grade economia;
  • Favorecer a vida microbiana do solo;
  • Menor necessidade de adubos químicos;
  • Pouca necessidade de Mão de Obra, com quase todos os trabalhos mecanizados;
  • Rapidez tanto na semeadura quanto na possibilidade de uso;
  • Menor custo, principalmente se for comparado com plantio por mudas;
  • Certeza de sucesso de plantio, pelas condições favoráveis de manutenção de umidade e de fertilidade do solo;
  • Investimento realizado de uma só vez, facilitando todos os tratos culturais e manutenção do Campo de Golfe, assim como antecipação do uso dele, com rendimentos “precoces”;
RIVIERA (Cynodon dactylon)

SEMENTES DE RIVIERA BERMUDAGRASS

Introdução:
A Riviera Bermudagrass é uma híbrida tetraplóide desenvolvida a partir de linhagens coletadas na região de Xangai, China, e desenvolvida pelo Professor Charles Taliaferro Ph.D da Oklahoma State University. O fato da tetraploidia é para se aproveitar todo o vigor de híbrido que possa haver neste tipo de melhoramento genético. Resultou em um cultivar extremamente resistente ao frio, ao calor, a doenças, a seca, ao trafego de máquinas e pessoas, coloração diferenciada, bem mais brilhante que outras Bermudagrass, folhas finas e muito macias. É, sem dúvida, a melhor Bermudagrass existente no mercado. Suporta plenamente manejo a partir de 9mm de altura (condições Norte Americanas), pode ser plantada em todo território nacional. Ideal para qualquer tipo de gramado esportivo.

Sementes:
As sementes são produzidas em plantações exclusivas no meio do deserto norte americano, sob pivôs centrais. Vem com Certificação Internacional de Origem e Garantia genética.
Estas sementes vem tratadas com ZEBA, produto que garante que a germinação seja iniciada somente que a umidade e a temperatura seja ideal para tal. Ela vem com o mínimo de 98% de Pureza e com 0% de contaminantes (ervas daninhas e outras espécies).
Como toda e qualquer semente de Bermudagrass ela exige que o solo esteja a mais de 19 Graus Celsius para a germinação, logo o ideal é que seja feito seu plantio a partir do mês de Outubro.

Solo:
Como é característica do gênero Cynodon, a Riviera exige as seguintes correções ou características do solo para pleno desenvolvimento:
1. pH: Sempre Maior que 6,2, em CaCl a 2%
2. Saturação de Bases (V%): maior que 85%
3. Teor de Ca mínimo de 7 mmol/dm3 e de Mg de 5mmol/dm3
4. Fósforo: extração por resina de trocas de anions: maior que 60 mg/dm3,
5. Teor de Potássio: corrigir para ser maior que 6,0 mmol/dm3
6. Como vai aplicar muito calcário para se conseguir este pH e V%, certamente vai acarretar em deficiência de micros nutrientes, como Zn, B e Mn, que devem ser corrigidos antes do plantio.

Adubações de Condução Inicial:
Com 20 dias de nascido deve-se aplicar o equivalente a 20kg/ha de N, na forma de Sulfato de Amônia, que induz a grama a soltar mais estolões e forrar plenamente o solo. Com 40 dias de nascido deve-se aplicar o equivalente a mais 20 kg/ha de N – nunca forma amoniacal e sim ou nítrica ou uréia, mais 20 kg/ha de Potássio, na forma de Sulfato de Potássio (podem ambos adubos ser substituídos por Nitrato de Potássio) Como espera-se que o campo esteja já apto para uso a partir de 50 dias de nascido, caso se use 1kg de sementes para 100 m2, a partir daí as adubações têm que ser normais, corriqueiras em Campos de Golfe com Bermudagrass. Caso use 0,5kg para 100 m2, pode ser que haja necessidade de mais uma adubação com N e K, na mesma forma que a segunda.

Conclusão:
Esta proposta de trabalho é o que há de mais moderno no mundo em sistema de plantio de gramados esportivos, tanto que é muito usual nos EUA, como no “Hidden Pines Contry Club”, Warrensburg, Missouri. Conforme o superintende deste Campo de Golfe, o campo entre a semeadura e uso dos Fairways, foi de apenas 49 dias, mas com uso de mais sementes (mais de 1,2kg/100m2). Em todo o planeta, os mais modernos campos estão sendo implantados por sementes. A Riviera Bermudagrass é extremamente adaptada às condições brasileiras, sendo que demonstrou ser muito resistente ao frio, já que sofreu mais de 4 geadas sem sequer mostrar sintomas, somente paralisando crescimento.